Hoje a Igreja nos propõe a celebração destes dois santos, que são considerados colunas da Igreja, pois foi partir deles, de maneira especial, que a Igreja se solidificou e se expandiu. Pedro na coordenação. Paulo na evangelização dos povos. Os dois contribuíram de maneira ímpar para que o Evangelho fosse levado aos povos.

Duas atitudes que impulsionaram estes dois grandes apóstolos: amor e fidelidade.a Jesus Cristo, o que os tornou grandes pregadores, até o ponto do martírio.
Transcrevo agora o prefácio da missa, que mostra de maneira sintética o que foram estes dois apóstolos, testemunhas de Jesus Cristo e testemunhas para nós, hoje.

“Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo o lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, por Cristo, Senhor nosso. Hoje, vós nos concedeis a alegria de festejar os apóstolos são Pedro e são Paulo. Pedro, o primeiro a proclamar a fé, fundou a Igreja primitiva sobre a herança de Israel. Paulo, mestre e doutor das nações, anunciou-lhes o evangelho da salvação. Por diferentes meios, os dois congregaram a única família de Cristo e, unidos pela coroa do martírio, recebem hoje, por toda a terra, igual veneração. Por essa razão, os anjos celebram vossa grandeza, os santos proclamam vossa glória. Concedei-nos também a nós associar-nos aos seus louvores, cantando…”.

Que possamos nos espelhar no exemplo de Pedro e Paulo no seu grande amor e fidelidade a Jesus Cristo.

Pe. Nelson

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *