Arquidiocese propõe ações para a vivência do Domingo de Ramos em tempos de isolamento social

A Arquidiocese de Londrina publica na tarde desta segunda-feira, 30 de março, uma série de propostas para a vivência do Domingo de Ramos, celebrado no próximo dia 5 de abril, “tendo em vista o isolamento social ao qual estamos submetidos por conta do Coronavírus”.

O comunicado propõe que as pessoas pendurem alguns ramos no portão ou na porta das casas. “Marcar a casa é uma característica do povo de Deus”, lembra o texto. Como sem a participação dos fiéis nas celebrações não haverá a coleta em prol da Campanha da Fraternidade, que todos os anos é feita no Domingo de Ramos, pede-se que os fiéis se comprometam a, no futuro, colaborarem com esta coleta que, durante todo ano, ajuda os mais necessitados.

O texto ainda destaca a importância de se continuar respeitando as indicações das autoridades sanitárias e a participação das celebrações transmitidas pelos meios de comunicação social, de preferência da própria comunidade.

Em breve serão dadas novas orientações a respeito das outras celebrações da Semana Santa.

Leia o comunicado na íntegra:

ARQUIDIOCESE DE LONDRINA

CELEBRAÇÃO DO DOMINGO DE RAMOS

Juntamente com a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil propomos alguns pontos para ajudar a todas as Paróquias da Arquidiocese de Londrina a viverem e celebrarem o Domingo de Ramos deste ano de 2020 tendo em vista o isolamento social ao qual estamos submetidos por conta do Coronavírus.

1. Rezar pedindo a graça de bem viver a Semana Santa, ainda que em recolhimento em casa. Continuemos respeitando as indicações das autoridades da Saúde e da Vigilância Sanitária.

2. Participar das celebrações transmitidas pela televisão ou pelas redes sociais, se possível da própria paróquia.

3. Colocar no portão ou na porta de casa (em lugar bem visível) alguns ramos. Marcar a casa é uma característica do povo de Deus. Os padres são convidados a trabalhar com alguma criatividade sóbria para abençoar os ramos, tendo o cuidado para não provocar aglomeração de pessoas.

4. Comprometer-se a, no futuro, participar ativamente da Coleta da Campanha da Fraternidade. Com ela, ajudamos os mais pobres durante o ano todo.

5. Motivar pelas redes sociais, telefonemas ou outros meios que mantenham o distanciamento social, outras pessoas a também celebrarem o domingo de Ramos desse mesmo modo.

6. Nestes próximos dias daremos orientações sobre os outros dias da Semana Santa.

 

Atenciosamente,

Dom Geremias Steinmetz
Arcebispo Metropolitano de Londrina

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *