Jesus insiste sobre permanencer no seu amor e guardar o seu mandamento que é o amor fraterno. Este amor faz circular vida, alegria e paz não apenas em nós como nos outros.

Na primeira leitura temos a história de Cornélio, um oficial do exercito romano que faz um convite a Pedro para ir a sua casa. Cornélio era aquele homem que busca algo mais na vida, sentia diminuido e acaba se prostrando diante de Pedro, aquele que tinha convivido com Jesus.

Pedro não se aproveita da situação, mas motiva Cornélio a sair desse lugar que ele estava, prostrado. Pedro também passa por uma conversão profunda, sendo judeu, como ele comeria na casa de alguém que não era. Isso era considerado tornar-se impuro. Mas Deus foi mostrando para ele que as pessoas são diferentes.  Pedro exclama para Cornélio: Deus não faz distinção entre as pessoas. A condição para Deus aceitar alguém é temer e praticar a justiça;

A leitura revela o amor fraterno de Pedro por um desconhecido. Sem falar que o Espirito Santo desce sobre ele quando entrou e motivou Cornélio.  O fim da leitura é significativa, porque todos desejam que Pedro permenecem com eles, porque a presença de Pedro iluminava e motivava.

Na segunda leitura, São João nos exorta para amarmos uns aos outros e quem não ama, não conhece a Deus.  Esses dois pontos da leitura são os nossos desafios diários na vida cristã. Amar não é uma tarefa fácil, porque exige de nós sacrificios e renuncias. Quem deseja conhecer a Deus sem amar aos outros verá que é impossivel.

No evangelho Jesus  nos relata sobre experiência de amor com seu Pai. Esse amor que ele viveu produziu bons frutos, vida e ressurreição. Jesus fala do amor do Pai, não das suas raivas, ressentimentos, rancores.

Jesus insiste com os discipulos para guardar o seu mandamento – amai-vos uns ao outros como eu vos amei.  Ao usar a expressão eu vos chamo de amigos, porque vos dei a conhecer tudo o que ouvi do meu pai,  Jesus espera que possamos tornar-nos verdadeiros amigos deles. Amigos são aqueles que se compreendem, que se aceitam, que se ajudam, que se amam, que se divertem e que trabalham.

Existe um grande desafio para tornar-se amigo de alguem, porque isso requer de nós  carinho, compreensão, comprometimento e respeito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *