“Se o grão de trigo morre, então produz muito fruto” (Jo 12,24)

Caminhamos para o final da Quaresma. As leituras de hoje nos situam diante de uma experiência radical de morte por amor, perder a vida por amor é a certeza de ganho futuro.  As leituras também falam que o tempo chegou e que é agora que passaremos por transformações.

O Profeta Jeremias começa sua profecia dizendo: Eis que virão dias para estabelecer uma nova aliança. E que Deus irá imprimir as suas leis em nossas entranhas e escrever em nossos corações. Ele há de dar um coração novo a nós, o seu povo. Ele termina a leitura dizendo que perdoará as nossas maldades e não lembrará mais dos nossos pecados.

Criai em mim um coração que seja puro. Este foi o refrão do salmo de hoje. Todos temos a necessidade de mudança, sabemos com o tempo, que é necessário renovar o nosso coração, limpar, purificar e restaurar no amor de Deus e também das pessoas que estão a nossa volta.

São Paulo nos orienta como ter um coração  puro. É necessário fazer como Cristo que dirigiu preces e súplicas com forte clamor e lágrimas aquele que era capaz de salvá-lo da morte.

Jesus no evangelho anunciou que chegou a sua hora, em que o filho do homem será glorificado. Mas para chegar nessa glória terá que passar pela morte. Aqui Jesus nos ensina que para viver é necessário também morrer, é morrendo que se vive.

Às vezes perdemos tempo na vida com as nossas indecisões, com os nossos medos, com as nossas imaturidades. Desperdiçar a vida é travar a existência. É trágico alguém viver na superficialidade sem ter acesso a sua riqueza interior. Quem conhece a vida não se sujeita a viver no pecado ou na escravidão, de uma forma doentia.

O evangelho nos ajuda a descobrir que uma preocupação doentia com a vida nos limita e não gera vida. Às vezes estamos apegados a tantas coisas que ficamos sem forças para caminhar e principalmente para morrer.

Jesus ao dizer que chegou sua hora revela também a sua angústia, porém ele está consciente que não poderá escapar da sua hora. Que assumindo, será glorificado pelo pai. Ele diz ainda: Se alguém me serve, o Pai o honrará. Realmente é Deus que nos engrandece nessa vida.

Que tal essa semana pedir a graça a Jesus, o Senhor da vida, a coragem para passar pelo processo da morte? A morte do nosso orgulho, das nossas inseguranças e tudo aquilo que nos trava de viver na liberdade e no amor de Deus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *