Você está aqui
Home > Palavra do Padre > Senhor, aumenta a nossa fé!

Senhor, aumenta a nossa fé!

Parece, aos olhos de Habacuc, que a vida foi totalmente absorvida e dominada pelas
forças do mal e da violência. Na sua conversa com Deus , ele pergunta: Até quando,
Senhor? Habacuc representa a humanidade que diante de tanta maldade não sabe o
que fazer. Que grita a Deus por uma resposta. A sensação que Habacuc tem é que
Deus não age.
Deus responde ao profeta e também nos responde hoje: as coisas tende para um
desfecho, e não falhará; se demorar, espera, pois ela virá com certeza. Quem não é
correto vai morrer, mas o justo viverá por sua fé. Aqui está a grande questão: como
anda a nossa fé? Temos fé suficiente para esperar? Ou estamos como Habacuc com a
sensação que Deus não age?
No Evangelho de hoje, os apostolos disseram ao Senhor: Aumenta a nossa fé. Jesus
responde que a fé que possuíam era mais do que suficiente. O que faltava era viver a
fé na prática, que se dá no servir ao próximo e a Deus.
Aqui entra um questionamento importante: O que fazemos com os dons e talentos que
temos? Trata-se de uma pergunta importante, porque nos leva para dentro da
comunidade. Como diz a segunda leitura de hoje: somos chamados a reavivar a
chama do dom de Deus que recebemos.
Outro ponto que precisamos lembrar: Deus não faz nada obrigado. O ser humano não
ter o poder de mandar em Deus. Somos Criaturas, isso aprendemos no Catecismo da
nossa Igreja. Como diz São Inácio de Loyola: Nascemos para amar, louvar e servir a
Deus.
No final do evangelho Jesus diz aos seus discipulos: quando tiverdes feito tudo o que
vos mandaram, dizei: Somos servos inúteis; fizemos o que devíamos fazer. Aqui entra
o discernimento que cada ser humano precisa adquirir na sua vida Cristã. Não
fazemos porque somos mais ou menos, porque a nossa fé em Deus, pede sempre
uma ação de bondade e generosidade. Essa é nossa missão.
São Paulo exorta a Comunidade de Timóteo para algumas situações: que não
recebemos um espirito de timidez, mas de fortaleza, de amor e sobriedade. Segundo
não ter vergolha de ser Cristão. Terceiro usar um compêndio de palavras sadias e por
ultimo guardar o precioso depósito, ou seja, a Palavra que você escutou.
Jesus conscientizou os seus apostolos para vivência da fé. Hoje queremos que nos dê
a graça de também ver que temos fé. O que falta é colocar em prática a fé que
recebemos. Que nos ensina a viver a nossa fé. Amém.

O tema do Mês Missionário extraordinário: Batizados e enviados: a Igreja
de Cristo em missão no mundo.
O Santo Padre explicou que este Mês Missionário Extraordinário “quer nos
dar uma sacudida que nos provoca a ser ativos no bem. Não notários da
fé e guardiões da graça, mas missionários” e, para isso, pediu para não
viver uma fé “de sacristia”.
Três pecados contra a missão
1. "Quando, num lamento sem fim, continuamos a dizer que está tudo mal,
no mundo e na Igreja”.
2. "Quando caímos escravos dos medos que imobilizam e nos deixamos
paralisar pelo ‘sempre se fez assim’".
3. “Quando vivemos a vida como um peso e não como um dom; quando, no
centro, estamos nós com as nossas fadigas, não os irmãos e irmãs que
esperam ser amados”.
“Uma Igreja em saída, missionária é uma Igreja que não perde tempo a
lamentar-se pelas coisas que não funcionam, pelos fiéis que diminuem,
pelos valores de outrora que já não existem”.

Publicar comentário

Artigos Similares

Deixe uma resposta

Topo