Você está aqui
Home > Palavra do Padre > Festa de São Paulo e São Pedro

Festa de São Paulo e São Pedro

Paulo e Pedro são dois homens que passaram por um longo caminho de
conversão. Homens fortes, mas ao mesmo tempo com muitas fragilidades.
Pedro era precipitado, com idéias muitas vezes fora do contexto, falava sem
pensar. Por outro lado era um homem simples, companheiro, presente e um
coração que não era dele.
Paulo, inteligente, culto. No inicio era perseguidor dos cristãos até o momento de
sua queda, quando vê uma luz.
Pedro e Paulo têm algo em comum: Deixaram e permitiram Deus agir em suas
vidas. Ao conhecer e conviver com Cristo, foram percebendo que não dava para ser
o mesmo.
Na primeira leitura narra à ação salvifica de Deus para com Pedro. Vemos também
o testemunho dos discipulos que gera oposição a morte. Mostra uma comunidade
unida, solidária e orante. Deus escuta a oração da comunidade.
A situação de Pedro não era das melhores: acorrentado e preso. Fora que havia
dois soldados. As palavras do Anjo é o que muda o rumo da história: Levanta-te
depressa, coloca o teu cinto, calça tuas sandálias. Põe a tua capa e vem comigo.
Pedro caiu em si: Agora sei, de fato, que o Senhor enviou o seu anjo para me
libertar.
Paulo também faz a experiência da salvação de Deus. Perto de sua morte ele faz
uma síntese da ação de Deus em sua vida. Combati o bom combate, completei a
corrida, guardei a fé.
Ele reconhece a presença de Deus: o Senhor esteve a meu lado e me deu forças.
Eu fui libertado da boca do Leão.
Uma coisa não podemos esquecer: Jesus escolhe Pedro, um homem limitado e
cheio de fragilidade, mais mesmo assim ele confia uma responsabilidade a Pedro.
Esse é o sinal do Perdão que Jesus concede a Pedro, mesmo sendo negado
durante a sua paixão.
Dentro do evangelho aprendemos três ensinamentos: o poder da morte nunca
poderá vencer a comunidade de fé; O poder das chaves: guardar a fé, e por fim atar
e desatar – atualizar os ensinamentos de Jesus.

Publicar comentário

Artigos Similares

Deixe uma resposta

Topo